Região Serrana

Conheça a cafeicultura da Região Serrana

Região Serrana

O legado e tradição do cultivo do café fluminense e a Região Serrana

A Região Serrana produz entre 90 a 100 mil sacas de café arábica por ano, representando 25% de produção total de café do Estado do Rio de Janeiro. Dos cerca de 200 cafeicultores da região, é interessante destacar que um único produtor, Sr. Aloysio Erthal, responde por 20 a 25 mil sacas anuais produzidas em suas fazendas nos Municípios de Bom Jardim e Duas Barras.

Embora a produção de nosso estado seja pequena quando comparada ao total da produção nacional, estamos no momento atual vivendo o que está sendo chamado de ” terceira onda do café “, investindo cada vez mais em conhecimento e tecnologia para produzir um grão de nível superior, buscando levar até o consumidor um produto diferenciado, seja para exportação ou consumo interno. Nesse sentido, a região serrana se destaca pela qualidade de seus cafés.

Importante registrar que a Região Serrana foi a primeira na produção de cafés especiais no estado. Em 1988, a Fazenda São Francisco, no município de São José do Vale do Rio Preto, do cafeicultor Paolo Tassinari, produziu café despolpado cuja qualidade foi considerada equivalente ao café Blue Mountain, da Jamaica, na época considerado um dos melhores do mundo.

No final dos anos 1990 e início dos anos 2000 várias outras fazendas da Região Serrana se envolveram também na produção de cafés especiais e conquistaram diversos prêmios em concursos de qualidade de cafés, entre eles o Cup of Excelence e o Ernesto Illy. A partir de 2016, com o apoio do SEBRAE-RJ e da SEAPPA-RJ, a ASCARJ-Serrana desenvolveu novos projetos que permitiram ampliar em muito a quantidade de cafeicultores da região comprometidos com a produção de cafés especiais.

A Região Serrana compreende os seguintes municípios produtores de café:

Bom Jardim, Cantagalo, Carmo, Cordeiro, Duas Barras, Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto, Santa Maria Madalena, Sumidouro, Teresópolis e Trajano de Moraes.

 

Cafeicultores dessa região